Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




por Tó Zé Rodrigues, em 20.01.07

Bencatel

Bencatel é uma aldeia perto de Vila Viçosa.

Na sequência do anterior post ( sob o título Aldabrão ) e na linha da temática arabista, recebi um simpático e-mail de um amigo, ligado por laços afectivos a essa aldeia, que me questionava sobre a possível origem árabe da palavra.

Dizia ele (e espero não cometer nenhum abuso de confiança ou desrespeito de privacidade), que lá passou muito tempo da sua infância e juventude, e que, passo a citar, "o meu pai, um dia, perguntou a um árabe o significado da palavra (Bencatel ), ao que ele retorquiu, não sei se brincando, que é ben-filho catel-assassino ou executor".

Numa primeira tentativa de ir ao encontro deste pedido recorri ao prestimoso Vocabulário Português de Origem Árabe, de J.P.Machado , já antes citado. Mas aqui encontrei a informação de que a origem da palavra era obscura, existindo pelo menos um elemento arábico; esse reconhecemos claramente ser o Ben, que de facto significa fiho de; e o autor acrescenta que a terminação -el sugere influência moçarábica.

Prevaleceu o desafio do meu amigo e a pista do árabe.

Como disse alguém, está tudo nos livros,  e  eu tenho um livro, há longos anos na prateleira sem utilização, que  é o Arabic-English Dictionary, The Hans Wehr Dictionary of Modern Written Arabic, Edited by J M Cowan,1976, comprado em Maio de 1977 a conselho do então meu professor de lingua, história e cultura árabe e islâmica, Prof.Doutor António Dias Farinha, actual docente da Faculdade de Letras de Lisboa, e director do INSTITUTO DE ESTUDOS ÁRABES E ISLÂMICOS «DAVID LOPES» .

Depois de tantos anos, a busca foi uma aventura e um prazer; a pista do catel também ajudou; mas tive que ir buscar um alifato ( abecedário árabe) impresso, que já não o sabia de cor, para poder procurar a palavra no dicionário.

Depois lá encontrei a palavra árabe actual que me parece mais de acordo com a pronúncia catel, e mostro abaixo uma imagem do texto que espero não ofenda os direitos de autor .



Voltando à explicação do árabe, e sem querer contestar a sua interpretação, devo referir, que em regra, ou com muita frequência, as palavras árabes são construidas a partir de uma raiz com três consoantes. Neste caso seria q-t-l. A partir daí há toda uma grande familia de palavras que podem existir, onde essa raiz está presente, e onde se podem juntar prefixos ou sufixos, vogais longas ou breves, constituindo novas palavras com diferentes significados. Também, como no português, por vezes o contexto poderá alterar o significado que uma palavra pode assumir.

No caso desta palavra
do árabe actual, "catiiil" (com i longo), que me parece ser a mais parecida com catel; em árabe não existe o "el" ( talvez daí a ref.à influência moçarábica, J.P.Machado , ver supra); a tradução proposta é de "morto em batalha"   ou de "alguém morto em batalha" .

Assim se porventura fosse esta a palavra correspondente a catel, e dos ponto de vista filológico e do estudo da toponímia houvessem quaisquer fundamentos, poderia sugerir-se que Bencatel   significava Filho do Morto em Batalha.

Tudo isto porém não passam de considerações sem qualquer valor, o que não invalida o interesse verdadeiro pelo estudo destas questões, que hoje se renova, intensifica e diversifica, em diversos núcleos universitários em Lisboa, e creio que também no Porto, Évora e Algarve.


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:53


33 comentários

De Vasco Barros a 20.01.2007 às 23:25

Quero agradecer ao António o trabalho que teve em procurar elucidar a minha dúvida sobre a origem do nome dessa bela aldeia alentejana no sopé da serra D'Ossa que é Bencatel , onde, como ele disse, passei muitos dos melhores momentos da minha vida, no meio de gente humilde e autêntica, em quem muitas vezes deveríamos pôr os olhos.

Nessa boa parte da minha vida aprendi que da boca dos mais humildes saem doutas palavras, das quais podemos extrapolar paradigmas de vida ajustáveis a qualquer realidade.

Assim, o que passou pela terra do “Filho do Morto em Batalha”, pode trazer na bagagem, para além da recordação dos bons amigos, dos grandes passeios e do trabalho na lavoura, lições de vida ouvidas ao som do crepitar do lume e dos chocalhos das vacas.

De paulo geadas a 09.11.2007 às 23:03

Vasco eu vivo nos açores e fiquei deslumbrado pelo facto de te teres interessado pela palavra Bencatel é que de facto a explicação dada pelo nosso amigo António é também aquela a que eu consegui chegar à uns anos atràs. Talves não te lembres de mim, mas nós estudamos juntos no liceu em vila viçosa.

De Anónimo a 17.11.2007 às 19:10

Paulo.
Há quantos anos...
Quem diria que o nome desta bonita aldeia ainda nos havia de fazer cruzar.
Eu agora estou em Almada e trabalho em seguros (Lusitania).
o meu e-mail é vasco_barros@netcabo.pt
diz qualquer coisa

De unhanegra a 11.02.2007 às 16:08

Caro Vasco Barros

Vim dar aqui, não sei como...Tenho alguns antepassados de Bencatel e, pesquisando aqui, navegando ali, cá vim parar.

Achei muito interessante a sua explicação para a etimologia da palavra "Bencatel". No entanto, se me permite, umas achegas que podem ser interessantes.

BEN, também em Hebreu é "filho de". A Bíblia, por exemplo refere inúmeros Ben; estou a lembrar-me de Ben-Sirah...

Acontece que existe um verbo Hebreu que é QATaL, que quer dizer matar. E além disso, é um verbo primitivo (porque dá origem a nomes, e não deriva deles; os outros são derivados).

Numa das formas derivadas do verbo "matar", o Pi' el, o verbo torna-se "Qitel" - matei com violência.

Por outro lado, o vocábulo EL, também está presente no léxico hebreu. El quer dizer Deus. Basta lembrar a companhia de aviação israelita EL-AL (literalmente Deus-Sobre).

Assim sendo, parece-me que a origem pode não ser árabe mas sim hebreia.

Como o nosso Portugal foi abundantemente povoado pelos dois povos, será difícil, sem outros estudos, atribuir a esta ou àquela origem o topónimo BENCATEL

Fica aqui espalhada mais confusão! Haja quem discorde.
Obrigado, mais uma vez pela explicação.
FIAT LUX

Um abraço
António Alferes Pereira

De Tó Zé Rodrigues a 11.02.2007 às 18:13

Boa tarde. Agradeço a visita e o comentário.
Se me permite, gostava de fazer os seguintes comentários que deixo à sua consideração e dos eventuais leitores:
- origem do topónimo BENCATEL - apesar de ter procurado os tais estudos (não o suficiente) não os encontrei; quem mais estudou este tema em Portugal, no século XX, em especial a marca árabe em Portugal foi sem dúvida José Pedro Machado; na sua falta fiz o pequeno exercício que mereceu o seu comentário muito avisado que agradeço;
- ao contrário da palavra CATEL, a palavra BEN é sem dúvida conotada também com o árabe, com o mesmo significado;
- não tenho conhecimentos de hebreu mas creio que deve existir uma origem comum, ou alguma relação mais antiga entre as duas linguas; creio que pertencem à "mesma familia";
- de facto há outras palavras semelhantes, que me parecem próximas como SALLAM /paz /SHALLOM.

Se atendermos aindda ao povoamento, permanência, e influência dos árábes no Alentejo, largamente estudados e documentados podemos inclinar-nos para a origem árabe daquela palavra; porém não deixo de considerar muito interessante o seu contributo que agradeço mais uma vez.

De unhanegra a 11.02.2007 às 19:45

Caro Tó Zé

Belo bate-papo.
E tudo por causa de Bencatel. Pois Viva Bencatel.

É verdade, o àrabe e o Hebreu são duas línguas semitas e portanto aparentadas. O exemplo que deu se Shalom/Salam é um bom exemplo. Mas se pensar em SUK / mercado /SHUK, ou H'AMSAH/cinco/H'AMESH, ou ainda MALIK /rei /MELECH, verá com mais nitidez as semelhanças.

Efectivamente BEN é "filho" nas duas línguas. Mas não compreendo porque diz que CATEL não é parecido... Pode fazer-se a associação de MORTE / GUERRA, e efectivamente, em ambas as línguas, o sentido está lá.

Não infira, pelo meu discurso, uma erudição em línguas que não possuo. Estudei algumas coisitas, mas não quero parecer que estou a falar "ex cathedra". Entendo estas coisas como lições que recebo e não que lecciono.

Sinceros Cumprimentos
António Alferes Pereira

De Tó Zé Rodrigues a 11.02.2007 às 21:32

Caro
António Alferes Pereira,

Os meus sinceros e renovados cumprimentos.

Embora de forma pouco perceptível pareceu-me presentir alguma sonoridade comum entre aquelas palavras CATEL e Qitel, quando li o seu primeiro comentário. Mas nada disse.

O que quis dizer, originalmente, em relação a CATEL, quando disse "ao contrário de BEN", é que relativamente ao significado dessa palavra não tinha certezas, apenas colocava hipóteses, fruto de uma pequena análise; enquanto que no caso de BEN não havia dúvidas sobre o seu significado.

Grato pela sua boa atenção,
desejo-lhe uma boa noite.
Tó Zé

De unhanegra a 15.02.2007 às 00:56

Ora viva amigo Tó Zé

Afinal parece que ninguém nos ouve.
Está tudo morto? falhos de ideias?

Nós aqui a tentarmos saber a origem do topónimo e ninguém nos ajuda... injusto!

Já agora, uma pergunta: Como se chamam os naturais dessa nobre paragem? Bencatelenses ? deve ser... mas às vezes, nunca se sabe.

Cumprimentos para o amigo Tó Zé e para Ben-Katel

António Alferes Pereira

De Tó Zé Rodrigues a 15.02.2007 às 02:19

Viva.

Agradeço a sua questão, para a qual não sei a resposta.

Talvez hoje encontre um amigo que a saiba, ou alguém passe antes por aqui com a resposta.

Boa noite ( ou mais daqui a pouco será já bom dia ...).

Cumprimentos para o amigo
António Alferes Pereira

De Tó Zé Rodrigues a 20.02.2007 às 08:33

Bom dia ilustre comentador,

Voltando à sua última questão deixada em aberto:
Bencatelenses
?" - os naturais de Bencatel , e tendo contactado o meu amigo Vasco, informo que a sua resposta vai também nesse sentido, salvo melhor opinião.

Com os melhores cumprimentos

Tó Zé

De unhanegra a 20.02.2007 às 23:18

Ilustre

Muito obrigado pela resposta

"Bencatelenses" soa bem!

Cumprimentos para si e para Bencatel.
Já agora...vou-lhe contar...
Sabe, sou professor. Professor de Música.
Aqui há tempos, por curiosidade, andei a navegar por estas paragens para ver se sabia mais sobre Bencatel. A minha curiosidade prende-se com o facto de ter tido aí muitos antepassados. Muitos dos meus avoengos eram BENCATELENSES.
Ora ia eu dizendo... Há páginas tantas, dei com a página da Escola do 1º ciclo de Bencatel. E, talvez por defeito profissional, resolvi mandar um mail para a escola pensando...Ora vai ser giro. Os miúdos vão-se entusiasmar e já têm mais qualquer coisa para fazer. Ao menos dizer que há alguém por detrás do monitor que os "ouviu" e lhes deu atenção.

Até agora, ninguém me respondeu. Será que os pequerruchos souberam que houve um maluco que lhes escreveu?

Não me admiro que não tenham respondido. Ouve-se dizer tanta coisa que à paginas tantas tiveram medo, não fosse algum maluco... Mas não. A minha intenção era só interagir com Bencatel de uma forma gira. (se bem que de sábio e de louco ...)

Lá se foi a minha espectativa de ser ouvido em Bencatel!
Paciência. De qualquer modo, Felicidades.

Ora muito boa noite
António Alferes Pereira

De miguel a 22.11.2007 às 19:55

Para tirar algumas duvidas os habitantes de bencatel sao chamados de bencateleiros
Se quiserem saber mais alguma coisa sobre o nome posso dar algumas informações

De miguel a 22.11.2007 às 20:04

Freguesia de Bencatel
ORAGO: Santa Ana
POPULAÇÃO RESIDENTE: 1843
FESTAS E ROMARIAS: Senhora das Mercês (Domingo de Páscoa); Senhora Santana (21 de Agosto)

PATRIMÓNIO CULTURAL:
Igreja Paroquial; Quinta das Mascarenhas ou da Madre de Deus; Ermidas Místicas de S. Pedro e N.ª S.ª das Mercês; Quinta do Capitão ou de S. João Baptista

COLECTIVIDADES:
Rancho Folclórico Ceifeiras de Bencatel; Sociedade Recreativa Bencatelense; Grupo de Caça e Pesca de Bencatel; Associação de Apoio Juvenil; Sport Clube Bencatelense

HISTÓRIA
O seu nome é de origem romana "Ben-catel", que significa "filho de matador".

O seu orago é Santa Ana. A Igreja Paroquial primitiva era uma ermida, situada na herdade a que se deu o nome de Santa Ana e que antigamente se chamava Cabeça de Macho. A actual igreja foi fundada em 1765 e acabada em 1770 por Bartolomeu Fialho, morador em Vila Viçosa. Tem esta Igreja uma sólida construção, contando com quatro altares além do maior, dedicado à Senhora do Alcance, que está na tribuna - e a Santa Ana que tem um camarim no centro do retábulo.
Antes de 1680 não existia a aldeia de Bencatel a qual veio a nascer mais tarde do engrandecimento da Quinta dos Mascarenhas, passando Pedro Mascarenhas da Gama a residir ali a maior parte do ano, sendo ele o verdadeiro fundador da aldeia.

Para além de se dedicarem à agricultura nas principais courelas das redondezas - Estalagem; Janelas e Gambujal; os habitantes de Bencatel dedicaram-se aos ofícios de arrieiros ou almocreves que negociavam por sua conta nos portos de Alcácer do Sal, Setúbal, Lisboa e Abrantes, até que depois de 1853, com a criação dos caminhos de ferro, decaiu esta indústria . Os habitantes da aldeia tiveram ainda outrora outras ocupações - lavrador, moleiros, seareiros, vinhateiros, artistas e jornaleiros.
Em 1860 foi criada uma escola pública para meninos. A grande riqueza da freguesia, noutros tempos, estava nos lençóis de água, sendo o principal o da Lagoa, cujas águas formavam uma ribeira que ia desaguar no Lucefecit. Nas margens desta ribeira chegaram a funcionar 19 azenhas para moer farinha, e nos quintais e “hortejos”, criavam-se frutas e hortaliças.

Actualmente a grande riqueza da freguesia de Bencatel é a extracção e transformação do mármore, actividade que ocupa a população activa da Freguesia, sendo insignificante a percentagem que se dedica à agricultura e ao comércio.

Fonte: Compêndio de Notícias de Vila Viçosa- Padre Espanca.

De miguel a 22.11.2007 às 20:06

voces só podem dividir a palavra bencatel em duas:
Ben-catel que significa filho do matador

De Tó Zé Rodrigues a 24.11.2007 às 00:20

miguel,

Agradeço a visita e os comentários. Este pequeno "post " que aqui coloquei tem sido uma surpresa para mim, pelo interesse e comentários que tem merecido. Para além do interesse que o assunto originário poderá ter, o tentar reconhecer algumas "pistas" ou "pontes" de ligação entre o passado e o presente de diferentes culturas e de diferentes gentes que no fundo contribuíram para aquilo que somos hoje, isso não será talvez mais importante do que conhecer a realidade actual. Vivê-la e saber reconhecer os seus justos valores. Não conheço Bencatel , nem Vila Viçosa mas a vontade de as visitar com tempo destinado é já bem clara no meu espirito.
Obrigado.

De miguel a 25.11.2007 às 22:33

Acho que fazias muito bem em visitar vila viçosa.
É uma vila muito bonita e acohedora...

De Jorge Aldeagas a 15.03.2008 às 02:52

Como "bencatleiro" de raiz, embora fora da terrinha à uns anos, não posso deixar de dar um incentivo de apoio a toda pesquisa bibliográfica que elaborou em torno de um tema Bencatel. Assim, mesmo sem referências bibliográficas crediveis, lembro me de há muitos anos atrás ouvir dizer que o nome Bencatel, realmente tinha origens arábicas e que o seu significado era "O Filho do Matador". Infelizmente não posso sustentar esta tese, mas pode ser que esta definição possa de alguma forma contribuir para a pesquisa em decurso.

De Tó Zé Rodrigues a 15.03.2008 às 19:50

Bem vindo a este espaço caro Sr.Jorge . Obrigado pela visita e pelos comentários. Se este "artigo" foi uma tentativa de resposta a um amigo bencatleiro ", ele já beneficiou de diversas referências e comentários de outras tantas pessoas que de uma forma ou de outra estão ligadas a essa linda terra, a qual eu ainda não conheço. Pois bem hajam pelas visitas e comentários e quem sabe até um dia destes... em Bencatel .

De Jorge Aldeagas a 17.03.2008 às 04:33

Caro Tó Zé, fico muito grato pelo seu comentário. E porque? Porque sinceramente não esperava uma resposta dos participantes neste blog a um comentário meramente populista, vago e sem qualquer suporte bibliográfico credível que pudesse de alguma forma impingir a letrados, um possível desígnio para a origem do nome Bencatel , mas pelo menos partilhei uma versão.
Desconhecendo as suas afinidades e motivações em relação ao seu empolgamento sobre a aldeia de Bencatel , permita, meu caro Tó Zé, que me disponibilize para o ajudar em qualquer tipo de investigação histórica, cultural, económica e social que pretenda elaborar sobre Bencatel , sendo que, detenho alguns privilégios em termos de acesso a materiais bibliográficos crediveis , quer na famosa Biblioteca da Casa de Bragança em Vila Viçosa, como a documentos, ornamentos e objectos em posse de privados. que relatam e caracterizam minuciosamente aspectos relevantes da aldeia e das famosas gentes de Bencatel .
Actualmente, estou mais ligado à história contemporânea de Bencatel , é ai que mais informação posso disponibilizar, por isso, ponha e disponha dos meus humildes serviços de partilha de informação.

Cordialmente:
Jorge Aldeagas

De irene a 20.03.2008 às 16:21

Boa tarde meus caros senhores,
não posso deixar de notar que se referem aos habitantes de Bencatel como "Bencateleiros ", pois bem não se tratam de "Bencateleiros ", mas sim de Bencatelenses .
Apesar de não residir em Bencatel a alguns anos, sou de Bencatel .
Quero aproveitar para enviar cumprimentos ao Jorge Aldeagas , meu conterâneo e que bem conheço.

De Cátia Aldeagas a 25.03.2008 às 21:36

Ora antes demais um bem haja a todos os que se preocuparam em tentar descobrir o significado da palavra "Bencatel". Como bencatelense que sou, de alma e coração, é sempre com muito prazer que vou descobrindo um pouco mais da nossa história.
Obrigada pelo esforço !
Aproveito também para mandar um beijinho ao meu irmão Jorge e dizer-lhe que foi uma bela surpresa encontrá-lo aqui a comentar esta temática tão "nossa".
Cá o esperamos Tó Zé...na nossa humilde aldeia!

Cumprimentos,

Cátia Aldeagas

De Kelly Brito a 15.12.2008 às 00:42

oi Catia Aldeagas tudo bem...
nao sei se lembras de mim, sou a Kelly que morou com voce em Lisboa, brasileira, dos olhos verdes... ja faz um tempo que venho tentando falar com voce, mas nao tenho teu msn e nem teu telemovel, espero que leia ou se alguem que a conheça possa dizer pra voce que estou tentando falar com voce, meu e-mail: sueca-pimenta@hotmail.com
desde ja agradeço...

De José Alfredo a 26.04.2008 às 19:15

eu tenho amigos e avos em bencatel, e a aldeia dos meus pais

De Jorge Conceição a 26.04.2008 às 19:18

As festas em Bencatel é que é, são umas festas do caraças, são de arromba.VIVA BENCATEL!

Comentar post


Pág. 1/2



"Sítio onde está luz; lanterna, farol" - José Pedro Machado, Vocabulário Português de Origem Árabe

Mais sobre mim

foto do autor



Arquivo

  1. 2015
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ
  14. 2014
  15. JAN
  16. FEV
  17. MAR
  18. ABR
  19. MAI
  20. JUN
  21. JUL
  22. AGO
  23. SET
  24. OUT
  25. NOV
  26. DEZ
  27. 2013
  28. JAN
  29. FEV
  30. MAR
  31. ABR
  32. MAI
  33. JUN
  34. JUL
  35. AGO
  36. SET
  37. OUT
  38. NOV
  39. DEZ
  40. 2012
  41. JAN
  42. FEV
  43. MAR
  44. ABR
  45. MAI
  46. JUN
  47. JUL
  48. AGO
  49. SET
  50. OUT
  51. NOV
  52. DEZ
  53. 2011
  54. JAN
  55. FEV
  56. MAR
  57. ABR
  58. MAI
  59. JUN
  60. JUL
  61. AGO
  62. SET
  63. OUT
  64. NOV
  65. DEZ
  66. 2010
  67. JAN
  68. FEV
  69. MAR
  70. ABR
  71. MAI
  72. JUN
  73. JUL
  74. AGO
  75. SET
  76. OUT
  77. NOV
  78. DEZ
  79. 2009
  80. JAN
  81. FEV
  82. MAR
  83. ABR
  84. MAI
  85. JUN
  86. JUL
  87. AGO
  88. SET
  89. OUT
  90. NOV
  91. DEZ
  92. 2008
  93. JAN
  94. FEV
  95. MAR
  96. ABR
  97. MAI
  98. JUN
  99. JUL
  100. AGO
  101. SET
  102. OUT
  103. NOV
  104. DEZ
  105. 2007
  106. JAN
  107. FEV
  108. MAR
  109. ABR
  110. MAI
  111. JUN
  112. JUL
  113. AGO
  114. SET
  115. OUT
  116. NOV
  117. DEZ
  118. 2006
  119. JAN
  120. FEV
  121. MAR
  122. ABR
  123. MAI
  124. JUN
  125. JUL
  126. AGO
  127. SET
  128. OUT
  129. NOV
  130. DEZ